terça-feira, 23 de fevereiro de 2016

O AMOR QUANDO SE REVELA, POEMA DE FERNANDO PESSOA




O AMOR QUANDO SE REVELA



O amor, quando se revela,
Não se sabe revelar.
Sabe bem olhar p'ra ela,
Mas não lhe sabe falar.

Quem quer dizer o que sente
Não sabe o que há de dizer.
Fala: parece que mente
Cala: parece esquecer

Ah, mas se ela adivinhasse,
Se pudesse ouvir o olhar,
E se um olhar lhe bastasse
Pra saber que a estão a amar!
Mas quem sente muito, cala;
Quem quer dizer quanto sente
Fica sem alma nem fala,
Fica só, inteiramente!

Mas se isto puder contar-lhe
O que não lhe ouso contar,
Já não terei que falar-lhe
Porque lhe estou a falar...

3 comentários:

Daniel Costa disse...

Renata, embora a poesia de Fernando Pessoa seja intemporal, o presente poema diz muito do tempo do seu tempo.
Como aprecio muito o Jazz, gosto desta música.
Beijos

Pedro Luso disse...

Excelente a sua postagem, Renata,
Com o poema do grande Fernando Pessoa, “O amor quando se revela”, e com outro grande talento, João Bosco, “Quando o amor acontece”.
Um bom domingo.
Abraços

São disse...

Gostei muitissimo do seu excelente post, amiga !

Boa semana, Renata