domingo, 16 de agosto de 2015

GRANDE POESIA PORTUGUESA



4 comentários:

Elvira Carvalho disse...

Sem dúvida.
Um abraço e uma excelente semana

O Profeta disse...

Ouvi o vento e a música
Procurando um porto na madrugada
Ouvi a chegada de um navio
Julguei sentir uma voz amada
Uma criança jogando lama ao meio dia
Embrenhada e perdida na alma
Com rimas colorindo pálpebras de nostalgia

Doce beijo

O Profeta disse...

Na elegante e fina escrita da tua pena

Às vezes é preciso acordar o silêncio da memória
Ou esperar pelo adormecimento inadiável
Com o gesto sereno e demorado da ternura
Com o acordar do amor rompendo o improvável


Um radioso fim de semana



Doce beijo

Douglas Álisson disse...

Olá, gostei muito do seu blog :D
Também tenho um onde coloco alguns poemas meus. Poderia dar uma olhada?
http://wordsbyalonelyguy.blogspot.com.br