segunda-feira, 23 de março de 2015

FLORBELA


4 comentários:

Elvira Carvalho disse...

A Eterna tristeza de Florbela Espanca.
Um abraço e uma boa semana

Daniel Costa disse...

Querida Renata, sabes que sou muito admirador da poesia de Florbela Espanca. A partir daí tenho de achar boa a opção.
Beijos

Yehrow, Adônis, ou quem quiser eu seja. disse...

As poesias de Florbela todas nostálgicas ao intensificar as agruras contidas em sua alma, declara a intensidade dos conflitos derramados a todos nós. Seus poemas, mais que lirismos são testamento da dor. Parabéns por ressaltar e presentear-nos com os versos de tão nobre poetisa. Bom dia!

Maria Rodrigues disse...

Quantas vezes quem está ao nosso lado não vê as nossas magoas.
Bom domingo
Beijinhos
Maria