quinta-feira, 25 de dezembro de 2014

SIMPLICIDADE






SIMPLICIDADE

Queria, queria
Ter a singeleza
Das vidas sem alma
E a lúcida calma
Da matéria presa.

Queria, queria
Ser igual ao peixe
Que livre nas águas
Se mexe;

Ser igual em som,
Ser igual em graça
Ao pássaro leve,
Que esvoaça...

Tudo isso eu queria.
Ser fraco é ser forte!
Queria viver
E depois morrer
Sem nunca aprender
A gostar da morte.





Pedro Homem de Mello, in "Estrela Morta"

6 comentários:

Gaja Maria disse...

Simples e lindo :) Beijinho

Táxi Pluvioso disse...

Venho desejar um feliz 2015.

Elvira Carvalho disse...

Passei para deixar um abraço e votos de um excelente ano

Yehrow, Adônis, ou quem quiser eu seja. disse...

Que lindo! Somente renascemos em nós, se vivermos aprendendo o que nos mortifica e evitando, se é que isto é possível na ilusão dos desejos no qual a carne sucumbe. É um prazer ler você.

Evanir disse...


Ao completar 10 anos de blog
não poderia deixar de agradecer pelo seu carinho amizade,
e companheirismo.
Uma década se passou quantas coisas aconteceram,
quantos momentos vividos de pura emoção.
O meu muito obrigada por fazer
parte dessa década vivida ...
Foram dias e horas dedicadas de coração,
e alma que me permitiu viver e sonhar intensamente.
Hoje gostaria de encontrar com todos
amigos e amigas que por minha vida passaram
e juntos cantar parabéns pelos 10 anos.
Se eu pudesse abraçaria todos mesmo distante
agradeceria a riqueza que ganhei de Deus.
A amizade mais linda que já pude ter nessa minha existência.
um feliz e abençoado final de semana.
Evanir.

Daniel Costa disse...

Renata

O poema é excecional, Pedro Homem de Melo, é um poeta incontornável, até na voz de Amália Rodrigues.
Beijos