segunda-feira, 13 de outubro de 2014

OS VERSOS QUE TE FIZ, POEMA DE FLORBELA ESPANCA








OS VERSOS QUE TE FIZ, POEMA DE FLORBELA ESPANCA


Deixa dizer-te os lindos versos raros
Que a minha boca tem pra te dizer!
São talhados em mármore de Paros
Cinzelados por mim pra te oferecer.

Têm dolência de veludos caros,
São como sedas pálidas a arder...
Deixa dizer-te os lindos versos raros
Que foram feitos pra te endoidecer!

Mas, meu Amor, eu não tos digo ainda...
Que a boca da mulher é sempre linda
Se dentro guarda um verso que não diz!

Amo-te tanto! E nunca te beijei...
E nesse beijo, Amor, que eu te não dei
Guardo os versos mais lindos que te fiz!


6 comentários:

Elvira Carvalho disse...

A inevitável Florbela Espanca, e seus sonetos de amor, sempre tão belos.
Um abraço e uma boa semana

Daniel Costa disse...

Querida Renata, maravilhoso soneto de Florbela Espanca, de cuja poesia sou apreciador. neste caso tem mais o soneto ser ótimista.
Beijos

Lilly Silva disse...

Mais um maravilhoso poema Renata! Lindo!!!
Te desejo uma linda noite!!!
Bjins mil ♥

http://simplesmentelilly.blogspot.com.br/

Fernando Santos (Chana) disse...

Excelente poema....
Cumprimentos

Ives disse...

Olá! A Querida Flor é a melhor no estilo soneto, não? abraços

Ghost e Bindi disse...

Que maravilha, Renata, falar de amor é sempre belo, ainda mais dessa forma única e sublime de Florbela Espanca.

Ghost e Bindi