sábado, 27 de setembro de 2014

CANÇÃO GRATA







CANÇÃO GRATA

Almada Negreiros, salvo engano, segundo um leitor, a quem agredeço muito*


Por tudo o que me deste

inquietação cuidado

e um pouco de ternura

é certo mas tão pouca

Noites de insónia

Pelas ruas como louca

Obrigada, obrigada

Por aquela tão doce e tão breve ilusão

Embora nunca mais

Depois de que a vi desfeita

Eu volte a ser quem fui

Sem ironia aceita

A minha gratidão

Que bem que me faz agora

o mal que me fizeste

Mais forte e mais serena

E livre e descuidada

Sem ironia amor, obrigada

Obrigada por tudo o que me deste

Por aquela tão doce

e tão breve ilusão

Embora nunca mais

Depois de que a vi desfeita

Eu volte a ser quem fui

Sem ironia aceita

A minha gratidão

9 comentários:

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

27/09/14,CANÇÃO GRATA de Almada Negreiros.
Renata Cordeiro

Benjamin disse...

Rosto cheio de sol... São todos os seus dias...

PEQUENOS DELITOS RENOVADOS disse...

Certas perdas fortalecem-nos....
Renata... você como sempre muito lírica.. você de ser um poço de ternura... até pelo nome:
Quem tem "a letra R" em todos os nomes é forte, com forte tendência a ser cantor emúsico, sofre um pouco da garganta, tem uma veia artística forte.... se for aquariana, canhota .. empatamos!

Maria Rodrigues disse...

Excelente escolha.
Há perdas que acabam por nos enriquecer interiormente.
Beijinhos
Maria

PEQUENOS DELITOS RENOVADOS disse...

Nem me respondeu.... deve ser a vergonha pelo conteúdo de meu blog...

Jorge disse...

Sim, é de Almada Negreiros este belissimo poema...
Um beijinho, lindona!

Edumanes disse...

Feliz vive na vida!
com amor linda gaiata
linda, tão bem escrita
essa tua canção grata.

O seu nome Renata,
essa linda canção escreveu
de amor e felicidade grata
feliz está quem a leu!

Desejo para você uma boa tarde, um beijo.
Eduardo.

Elvira Carvalho disse...

Um excelente poema que eu não conhecia.
Um abraço e obrigada pela partilha.

São disse...

A foto é linda.

Desconhecia o poema ...e ainda mais esta faceta tão suave de Almada

Meu bem, abraço enorme :)