segunda-feira, 4 de agosto de 2014

SONETO 9 DE ALVARENGA PEIXOTO

      


  SONETO 9 DE ALVARENGA PEIXOTO

De açucenas e rosas misturadas
Não se adornam as vossas faces belas,
Nem as formosas tranças são daquelas
Que dos raios do sol foram forjadas.

As meninas dos olhos delicadas,
Verde, preto ou azul não brilha nelas;
Mas o autor soberano das estrelas
Nenhũas fez a elas comparadas.

Ah, Jônia, as açucenas e as rosas,
A cor dos olhos e as tranças d´oiro
Podem fazer mil Ninfas melindrosas;

Porém quanto é caduco esse tesoiro:
Vós, sobre a sorte toda das formosas,
Inda ostentais na sábia frente o loiro!



9 comentários:

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

04/08/14, SONETO 9 DE ALVARENGA PEIXOTO.
Renata Cordeiro

Daniel Costa disse...

Querida Renata

do cruzamento por ti, fica-se sempre rico, literariamente falando. Desta vez, em sorte o bom soneto de Alvarenga Peixoto.
beijos

Elvira Carvalho disse...

Um soneto que não conhecia. Obrigada pela partilha.
Um abraço

Ghost e Bindi disse...

Que beleza de métrica e pensamento...os poemas antigos têm um sabor especial.
Um abraço!

Bíndi e Ghost

São disse...

Desconhecia tanto o poeta como o poema e lhe agradeço dar.mos a conhecer.

Caetano, esse conheço há muitoooo tempo , rrss

beijinhos, querida!

PEQUENOS DELITOS RENOVADOS disse...

Poema "hors concurs" desse poeta magnífico...
Alvarenga é o precursor do Romantismo.... lindo o poema e lindo o post!

PEQUENOS DELITOS RENOVADOS disse...

Posso te seguir (dada a essência de meu blog?)

Jorge disse...

Adoro este poema...e parabéns pela excelente escolha musical! Adoro, Caetano Veloso!
Beijinho, lindona!

Eduardo Maria Nunes disse...

Gostei de ler o soneto,
porque estará pensativa a garota
com o seu longo aloirado cabelo
de flores na cabeça uma coroa.

Mergulhada no pensamento,
A menina dos olhos delicada
com os seus cabelos ao vento
por amor estará ela apaixonada.

Boa noite, bons sonhos e bom fim de semana, desejo para você, amiga Renata, um beijo.

Eduardo.