quinta-feira, 5 de junho de 2014

HÁ METAFÍSICA BASTANTE EM NÃO PENSAR EM NADA, POEMA DE ALBERTO CAEIRO, HETERÔNIMO DE FERNANDO PESSOA (EXCERTO)



HÁ METAFÍSICA BASTANTE EM NÃO PENSAR EM NADA, POEMA DE ALBERTO CAEIRO, HETERÔNIMO DE FERNANDO PESSOA (EXCERTO)

Há metafísica bastante em não pensar em nada.
O que penso eu do Mundo?
Sei lá o que penso do Mundo!
Se eu adoecesse pensaria nisso.
Que ideia tenho eu das coisas?
Que opinião tenho sobre as causas e os efeitos?
Que tenho eu meditado sobre Deus e a alma
E sobre a criação do Mundo?
Não sei. Para mim pensar nisso é fechar os olhos
E não pensar. É correr as cortinas
Da minha janela (mas ela não tem cortinas).
O mistério das coisas? Sei lá o que é mistério!
O único mistério é haver quem pense no mistério.
Quem está ao sol e fecha os olhos,
Começa a não saber o que é o Sol
E a pensar muitas coisas cheias de calor.
Mas abre os olhos e vê o Sol,
E já não pode pensar em nada,
Porque a luz do Sol vale mais que os pensamentos
De todos os filósofos e de todos os poetas.
A luz do Sol não sabe o que faz
E por isso não erra e é comum e boa.

Um comentário:

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

05/06/11,
HÁ METAFÍSICA BASTANTE EM NÃO PENSAR EM NADA, POEMA DE ALBERTO CAEIRO, HETERÔNIMO DE FERNANDO PESSOA (EXCERTO).
Renata Cordeiro