quarta-feira, 2 de abril de 2014

SONETO, DE ANTÔNIO PEREGRINO MONTEIRO



                                               SONETO, DE ANTÔNIO PEREGRINO MONTEIRO

                                               
                                        Formosa, qual pincel em tela fina
                                               Debuxar jamais pôde ou nunca ousara;
                                               Formosa, qual jamais desabrochara
                                               Na primavera a rosa purpurina;

                                               Formosa, qual se a própria mão divina
                                               Lhe alinhara o contorno e a forma rara;
                                               Formosa, qual jamais no céu brilhara
                                               Astro gentil, estrela peregrina;

                                               Formosa, qual se a natureza e a arte,
                                               Dando as mãos em seus dons, em seus lavores,
                                               Jamais soube imitar no todo ou parte;

                                               Mulher celeste, oh! anjo de primores!
                                               Quem pode ver-te, sem quer amar-te?
                                               Quem pode amar-te, sem morrer de amores?!


4 comentários:

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

02/04/14, SONETO DE ANTÔNIO PEREGRINO MONTEIRO, do século XIX.
Renata Cordeiro

São disse...

O poema, que me agradou muito, não conhecia.

Quanto a Rodrigo Leão é dos melhores compositores portugueses, mas nunca vi ao vivo para muita pena minha.

Grato abraço pela excelente divulgação que está realizando da música portuguesa de qualidade, minha querida, rrs

Bem haja, Renata!

Daniel Costa disse...

Querida Renata, maravilhoso soneto de António Peregrino Monteiro, que nunca conheci.
Música de fundo gostosa.
Beijos

Jorge disse...

Tens instalados demasiados gadgets que pesam pra xuxu, alguns até redirecionam para outros sites e isso impede o normal funcionamento dos teus blogues.
Beijinhos, lindona!