terça-feira, 22 de abril de 2014

HÃO DE CHORAR POR ELA OS CINAMOMOS..., POEMA DE ALPHONSUS GUIMARAENS



HÃO DE CHORAR POR ELA OS CINAMOMOS..., POEMA DE ALPHONSUS GUIMARAENS

Hão de chorar por ela os cinamomos,
Murchando as flores ao tombar do dia.
Dos laranjais hão de cair os pomos,
Lembrando-se daquela que os colhia.

As estrelas dirão: – “Ai! nada somos,
Pois ela se morreu silente e fria...”
E pondo os olhos nela como pomos,
Hão de chorar a irmã que lhes sorria.

A lua, que lhe foi mãe carinhosa,
Que a viu nascer e amar, há de envolvê-la
Entre lírios e pétalas de rosa.

Os meus sonhos de amor serão defuntos...
E os arcanjos dirão no azul ao vê-la,
Pensando em mim: –“Por que não vieram juntos?”

6 comentários:

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

22/04/14, HÃO DE CHORAR POR ELA OS CINAMOMOS..., POEMA DE ALPHONSUS GUIMARAENS.
Renata Cordeiro

Daniel Costa disse...

Renata

Que belo soneto que li, por duas vezes. "Hão de chorar por ela os cinamomos" = as árvores.

Beijos

São disse...

O poema é lindissimo e a música também , com imagens bem bonitas.Como, por exemplo, a da senhora asiática de vermelho.

Beijinhos, minha querida, e que Deus a proteja

Blue disse...

E quem conhece esta bela árvore chamada cinamomo, que no verão faz e nos dá bela sombra, há de chorar no outono, quando suas folhas caem e nos dão um belo de um trabalho!

Beijo

Elvira Carvalho disse...

Fui ao dicionário ver o que eram cinamomos já que não conhecia a palavra.
O poema é lindo mas o vídeo não lhe fica a dever nada em beleza. Adorei.
Um abraço

Evanir disse...

Algumas vezes exigimos demais da vida.
De nós mesmos.
Sentimos dificuldade para entender que a vida
é muito mais simples do que pensamos.
Que apenas um gesto de amizade,
um sorriso, uma palavra de esperança,
é o suficiente para sermos felizes.
Eu amo sua amizade a suavidade a ternura que
sinto vir do seu coração.
Deus abençoe sua vida hoje e sempre.
Evanir.