quarta-feira, 26 de fevereiro de 2014

VEM MORRER VIVENDO NOS MEUS BRAÇOS, POEMA DE LÍLIA CHAVES




VEM MORRER VIVENDO NOS MEUS BRAÇOS, POEMA DE LÍLIA CHAVES


Vem morrer vivendo nos meus braços

Preenche com meu colo teus espaços

Do avesso do meu não, faz o teu sim

Vem poetar de amor dentro de mim

Grita o aroma rubro do desejo em flor

Perde teu gosto fulvo desta pele em cor

Pensa nas sombras de gemidos vãos

E faze de meus lábios tuas mãos

Sente meu toque no teu toque exangue

Vive meu gozo em teu próprio sangue

Dá-me teu beijo para que eu afague

Dá-me teus olhos para que eu me afogue

Teu pensamento onde minh'alma cabe

E que meu corpo no teu corpo acabe

5 comentários:

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

26/02/14, VEM MORRER VIVENDO NOS MEUS BRAÇOS, POEMA DE LÍLIA CHAVES.
Renata Cordeiro

Maria das Graças Lacerda disse...

''Do avesso do meu não, faz o teu sim''

- Simplesmente maravilhoso! O poema é todo lindo! Beijos, Renata querida. Senti saudades suas.

Daniel C.da Silva (Lobinho) disse...

Há muito tempo não ouvia isto :)

Alexandrino Sousa disse...

Olá Renata,

tão lindo este poema. 5*****

Beijinho
Alex

MARILENE disse...

Belo poema! Bjs.