sábado, 2 de outubro de 2010

NUA *Pablo Neruda* BOA SEMANA**************


NUA

Pablo Neruda

Nua és tão simples como uma de tuas mãos,



lisa, terrestre, mínima, redonda, transparente,

tens linhas de lua, caminhos de maçã,

nua és magra como o trigo nu.




Nua és azul como a noite em Cuba,

tens trepadeiras e estrelas no pelo,

nua és enorme e amarela

como o verão numa igreja de ouro.




Nua és pequena como uma de tuas unhas,

curva, sutil, rosada até que nasça o dia

e te metes no subterrâneo do mundo




como num longo túnel de trajes e trabalhos:

tua claridade se apaga, se veste, se desfolha

e outra vez volta a ser uma mão nua.


8 comentários:

Sonhadora disse...

Minha querida
Venho deixar o meu beijinho e agradecer o teu carinho de sempre.

Sonhadora

RECANTO DA POESIA disse...

Entregando a sabedoria das palavras
Em uma concha
Que derrama estrelas
E orvalhos ao sol amanhecidos.
Te desejo um Feliz Domingo!! M@ria

Daniel Costa disse...

Renata

Pablo Neruda, com excelentíssimo poeta, desprezava pudores e sempre se gosta de o ler ler seja em poema fôr.
Olha que amanhã é que é dis de S. Francisco de Assis.
Beijos

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Alex, querido.
Não consegui segurar o seu comment, escapou-me.
Muito obrigada, amigo.
Beijo
Renata

Mgomes - Santa Cruz disse...

Renata: Lindo post Pablo de Neruda. Parabens pela escolha que fizeste para postares,
Beijos
Santa Cruz

José disse...

Uma mão nua não
sem nada para dar
quero a tua mão
para eu beijar

E hoje estou aqui
deixando um beijinho
e o meu carinho
são só para ti

boa noite menina linda
José.

PRECIOSA disse...

Olá Amiga
Lindo demais .
Soubestes escolher palavras certas
Seu poema esta lindissimo...
Tanto quanto todos que escreves...
Inclusive o poema que partilhastes em meu blog, e merecedor de aplausos, Amei...Sem palavras, somente posso agradecer.....
Sinto-me honrada com sua visita sempre bem vinda...
Que sua noite seja regada de amor
Beijos..

Preciosa Maria

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Maria, és sempre bem-vinda e o que partilhei contigo, jamais havia partilhado com ninguém. Vejo quando os teus posts caem e vou quando sinto.
Beijos e obrigada.
Boa Noite
Renata