domingo, 24 de outubro de 2010

AMOR SE NUNCA VIESSES




AMOR SE NUNCA VIESSES

            Se nunca Viesses...
Eu jamais saberia o que é amar
Mas a dor de te perder
O teu olhar...
Nada diz aos meus olhos;
Mas uma ilusão me restou.
Há renúncia suprema da tua face...
És para mim o ser mais amado;
Olho ao redor e não vejo nada:
   Eu disse que vinha e vim...
Esta vá ilusão em que eu tropeço;
           Mas eu quero:
  Nem que seja a tua sombra.
       Para pisar em ti...
  O orvalho da minha vida:
      Se tu não viesses;
Jamais saberia o que era amar,
Mas para mim a dor de te deixar.










6 comentários:

Let's disse...

Que poema dolorido!!! Beijo Rê! boa semana!!!

Sonhadora disse...

Minha querida Renata
Um poema lindo...o Santa Cruz é uma pessoa muito terna.

deixo o meu carinho e um beijinho para ti minha amiga linda.

Sonhadora

O gerente disse...

A ilusao a se confundir com as sombras. Muito belo. Beijos!

Blue disse...

Se eu nunca viesse aqui,
naõ veria você tão linda nesta foto,
e nem teria o previlégio de ler,
tão bela poesia!

Beijos, querida Renata Maria.

Mgomes - Santa Cruz disse...

Renata: Não gosto de comentar poemas que eu escrevo por isso não o vou fazer fiquei feliz por teres postado este meu poema adorei imenso a Musica linda como eu gosto.
Beijos
Santa Cruz

José disse...

Querida Ré!

Ainda bem que o amor vem, e eu também venho dar-te um beijinho, de boa noite.

José.