quarta-feira, 16 de junho de 2010

PLENITUDE*******************************************






PLENITUDE***********************


Estar parado no tempo


e mover-se no espaço


estrada sem começo nem fim


deslumbrar-se na volta da curva


à vista a cidade ao longe


despontando do passado


envolta em muralhas ancestrais


pedras e pedras


de suor e quimeras


o deslumbramento em aparição?


No alto da colina ouvimos


um som místico medieval


abrindo uma nova dimensão


sensações à flor da pele


passadas por filtro mágico


inebriante gozo


de tudo sentido vivido


em vibrações cósmicas


Estar a caminho e ser


prestes a entrar na cidade dos sonhos


e a perspectiva em si


é essa gota de tempo concentrada


que tudo contém e invade


mais forte que todas as drogas


extrato de fortuito momento


de inspiração e talvez


plenitude




@ Renata Cordeiro


D.M Graphics




7 comentários:

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

16/11/2010 Plenitude*************
Renata

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Poema antigo e aqui republicado.
Um Final de Semana Pleno para Todos Nós.
Beijos*

Sandra Botelho disse...

Que lindo amiga...
E o video a musica tudo perfeito.
Bjos achocolatados

Daniel Costa disse...

Renata

Escrever um poema atraente, como este é estar na plenitude! É bonito, a sua toada atrai quem tem o prazer de o ler.
Beijos
Daniel

Fernanda disse...

Querida Renata!

Onde estás há poesia.

Beijos

Na casa do Rau

Joe disse...

Olá Renata! Realmente, voltei, muito discretamente, mas não sei se permaneço. Simplesmente achei que era injusto não ceder um espacinho ao "Buraco Negro", que saiu numa antologia, enquanto vários poemas do meu livro próprio estão no blog há muito tempo. Tento escrever em busca do fundo desse buraco, mas acho que é infinito mesmo. A paz é um ideal que não se alcança, mas procura-se sempre. Só não acho que a guerra seja a forma certa de a procurar!

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Concordo contigo, Joe* Nenhuma guerra é santa, nenhuma guerra se justifica.
Beijos e tudo de bom*
Continua, por favor*
Renata