segunda-feira, 24 de maio de 2010

PONHO-ME A ESCUTAR...



PONHO-ME A ESCUTAR...

“Não sei por que desejo chorar
Será pelo pesar que escondo,
Talvez pela minha infinita sede de amar.”

Ramón López Velarde



Ponho-me a escutar, atenta, o peito,

Como o mar escuta a margem

Ouço meu coração bater, sangrando,

Sempre e jamais igual

Sei por quem bate assim, mas não posso

Dizer por quem é.

Se dissesse a fantasmas

De palavras, enganos, ao acaso,

Chegaria, tremente de surpresa,

A inventar a verdade:

Quando fingi querer-te, não sabia

Que já te queria!




@ Renata M. P. Cordeiro




10 comentários:

Sandra Botelho disse...

Que linda poesia...
Não adianta enganar o coração.
Quando o amor domina, só nos resta sucumbir, mesmo que a dor seja iminente.
Bjos achocolatados

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

24/05/2010 *PONHO-ME A ESCUTAR...*
Renata

Jortas disse...

Pelos vistos, já tudo existe em nós , apenas à espera que algo ou alguém o faça despertar.
Talvez seja apenas um imenso pesar de querer amrar.
A vida é uma página em aberto.

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Estou retirando poemas do Blog principal e publicando dos demais por que eu e daí não cabe mais. E é isso aí.
Boa Semana com Amor e Paz*******
Beijos

Alvaro Oliveira disse...

Olá amiga Renatinha

Finalmente estou de regresso, feliz
por me sentir de novo entre os(as)
amigos(as).

Lindo e sentimental este seu poema.

Esperoe desejo que esteja bem.

Beijos minha amiga

Alvaro

Machado de Carlos disse...

Belíssima e verdadeira a frase de Charles Chaplin! Obrigado por enviá-lo! Um Grande abraço! Obrigado também por estar sempre ao meu lado!
Adoniran Barbosa que dizia tanto. Ficou na história!

(O Outro Blog não aceitou o recado.

Machado de Carlos disse...

Claro que Adorei seu poema! Estava tentando postar o comentário e a minha máquina não enviava. Só isso.
Beijos, beijos e beijos...

Sonhadora disse...

Minha querida Renata
Lindo poema, adorei.

beijinhos
Sonhadora

SolBarreto disse...

Lindo poema...
Amores silenciosos são os amores mais dolorosos e as vezes os mais profundos...

José disse...

Olá linda menina.

Ouço teus passos lentamente
quando me ponho a escutar
sei que estás a melhorar
isso deixa-me muito contente

obrigada
um beijinho para ti.
José.