sábado, 16 de janeiro de 2010

MAIS QUE PALAVRAS






MAIS QUE PALAVRAS


Extreme




Por mais que me digas "eu te amo"



Palavras não bastam



Não que eu não queira



Que as diga



Mas se ao menos soubesses...



Como seria fácil



Mostrar-me o que sentes



Mais que Palavras



É preciso fazer.



Se fizesses



Palavras? Desnecessárias seriam para dizer



Que me amas



Porque eu já saberia!



O que farias



Se meu coração se partisse em dois?



Mais que Palavras



Para mostrares 



Que me amas mesmo!



O que dirias



Se eu jogasse essas palavras fora?



Como farias coisas novas,



Só dizendo "Eu te amo"?



Mais que Palavras



Mais que Palavras



Agora que tentei



Falar contigo



Tudo o que tens a fazer



É fechar os olhos



E estender as mãos



E me tocar



E me abraçar bem apertado



Nunca, jamais deixar-me partir



Mais que Palavras



É tudo o que eu sempre



Precisei que mostrasses



Palavras? Desnecessárias seriam para dizer



Que me amas



Porque eu já saberia!



10 comentários:

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

São Paulo, 16/01/2010, *Mais que Palavras*. Porque é preciso agir e não só falar.
Marta + Renata
Bom Fim de Semana
Beijos

Daniel Costa disse...

Renata

Em questões de amor, o menos preciso são as meras palavras. Um gesto um olhar pode bastar para que se sinta que o amor empregna o ar.
Beijos
Daniel

Sonhadora disse...

Minha querida Renata
Lindissimo poema...realmente no amor, gestos, olhares, acções...valem mais que mil palavras.

beijinhos
sonhadora

Wanderley Elian Lima disse...

Olá minha amiga, desculpe pela ausência. Estava viajando em férias conforme publiquei no poste do dia 5. Voltei.
Belo poema
Beijos

Me permita disse...

Palavras são a poesia dos sentidos, o prelúdio do ato...

Adorei esta tua reflexão! Adorei te conhecer!
Boa noite, loirinha!


O Verbo está sempre sujeito ao Gesto. O Verbo é Intenção/Alma (se comunica com Deus, e olhe lá), que seja; o Gesto é Corpo, Humano. Os corpos têm história, e quando há relação entre dois corpos, um toca num ponto que desperta uma memória, uma emoção, um fato, o que leva ao choro, ao riso, junto com o espasmo. Com o gozo, o êxtase, os corpos já se conhecem um pouco. É um momento. Que haja outro e outro e outro. Quando mais cumplicidade houver, mais conhecimento do outro haverá. Falar da vida, antes, geralmente, estraga. Palavras, muitas vezes, morrem na intenção. Gestos fazem, criam, recriam a História de tudo, do Eu, do Mundo. É o Amor que transforma tudo. Tenho um amigo de blog que faz poemas sobre *mulheres*, ou melhor, meninas, e fica sempre olhando e suspirando. Um dia desses, falou que os olhos da menina e os dele se haviam cruzado. Comentei: *Os meus votos de que cruzem tudo, logo*. No novo poema, vieram arrepios debaixo do lençol, e *um enorme ser/Alma* a conhecer. O ser não é enorme, é humano. E vai ficar assim até quando? Sinceramente, o lençol não cobriu nada.
Beijos e felicidades,
Renata
Reflexões provêm da experiência de Vida. O seu e espaço é Lindo*

Marta disse...

As palavras são desnecessárias....
Quando se ama, sente-se e diz-se no olhar, no sorriso....em tudo...
Até já
Beijos e abraços
Marta

Jacarée disse...

Q. RENATA!


"MAIS QUE PALAVRAS"

É UM BELISSIMO POEMA

Sentimento nobre

São palavras de Amor que nunca foram pronunciadas, são palavras de coração para coração. Palavras que borbulham na pureza do sentir, visivel e invisísives são abstratas, sentidas, ouvidas pela alma do coração.

Beijinhos

Graça disse...

É preciso agir, sim, minha querida Renata. Sempre gostei desta canção.


Beijo imenso de carinho e bom domingo.

Luciana disse...

Oi Rê

Conheço a musica aprendi a gostar com uma prima ótima escolha.

Bjs

Lu

Lis. disse...

Olá Renata...

Que bom quando o coração pede morada e podemos encontrá-la no coração de outrém por confiar na força da capacidade de amar...

E soando música aos ouvidos.


Cumprimento.