segunda-feira, 21 de dezembro de 2009

SERÁ PEDRO ABRUNHOSA


SERÁ 

Pedro Abrunhosa


Será que ainda me resta algum tempo contigo,

ou já te levam balas de um qualquer inimigo,

Será que soube dar-te tudo o que querias,

ou deixei-me morrer lento, no lento morrer dos dias.

Será que fiz tudo que podia fazer,

ou fui mais um cobarde, não quis ver sofrer.

Será que lá longe ainda o céu é azul,

ou já o negro cinzento confunde Norte com Sul.

Será que a tua pele ainda é macia,

ou é a mão que me treme, sem ardor nem magia.

Será que ainda te posso valer,

ou já a noite descobre a dor que encobre o prazer.

Será que é de febre este fogo,

este grito cruel que da lebre faz lobo.

Será que amanhã ainda existe para ti

ou ao ver-te nos olhos te beijei e morri.

Será que lá fora os carros passam ainda,

ou as estrelas caíram e qualquer sorte é bem vinda

Será que a cidade ainda está como dantes

ou cantam fantasmas e bailam gigantes.

Será que o sol se põe ao lado do mar,

ou a luz que me agarra é a sombra do luar.

Será que as casas cantam e as pedras do chão,

ou calou-se a montanha, rendeu-se o vulcão.

Será que sabes que hoje é Domingo,

ou os dias não passam, são anjos caindo.

Será que me consegues ouvir ou o tempo

que pedes quando tentas sorrir.

Será que sabes que te trago na voz,

que o teu mundo é o meu mundo e foi feito por nós.

Será que te lembras da cor do olhar

quando juntos a noite não quer acabar.

Será que sentes esta mão que te agarra

que te prende com a força do mar contra a barra.

Será que consegues ouvir-me dizer

que te amo tanto quanto noutro dia qualquer.

Eu sei que tu estarás sempre por mim.

Não há noite sem dia, nem dia sem fim.

Eu sei que me queres, e me amas

também me desejas agora como nunca ninguém.

Não partas então, não me deixes sozinho

Vou beijar o teu chão e chorar o caminho.

Será, será, será!





8 comentários:

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

São Paulo, 21/12/2009, Pedro Abrunhosa.
Renata Cordeiro

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Marta, para você, porque mesmo sem Delfins e Óperas, nossos gostos sempre são afins.
Beijos, amiga, muita força e saúde!
Renata

Usuale disse...

Oi! Tem um site muito bacana que possui mais de 50.000 acessos ao dia e fazem parceria com blogs/sites, vale a pena! Eu já fiz o meu!Só lembrando que você tem que como se trata de uma parceria você tem que colocar o selo deles também no seu blog/site também que você pode pegá lo no mesmo link abaixo!Senão você não receberá acessos!

Aí vai o link: http://www.guiademulher.com.br/enviar_blog.php

Feliz Natal!

Daniel Costa disse...

Renata

A música de Pedro Abrunhosa
viva muitos dos seus belos poemas, se bem que já o sejam adaptadas as sua estilo, talvez mais declamado do que cantado. Tem um modo muito dele que faz sucesso.
Beijos
Daniel

Marta disse...

Obrigada, Renata..
Paz sempre..
Beijos e abraços
Marta

José disse...

Renata

Gosto da músicas do Abronhosa, embora veja que ele não tem grande voz para cantar, mas escreve bem é um homem culto, e defessor de causas siociais e humanas.

Vale sim sempre a pena
passar por este blogo coletivo
houvir esta música calma e serena
e o ambiente que por aqui se vive
boas festas.

um beijinho grande, José

prosasdeoutono disse...

Olá Rê,

Do Pedro Abrunhosa não sou fã de muitas das letras dele, mas sei que algumas são muito incisivas e outras tantas com muito sucesso.

Gosto muito de ouvir Chris de Burgh...baladas muito romãnticas e suaves..

E de ti??

Gosto muito de tua companhia, do teu amor e da mulher encantadora que é...

Renata, UM FELIZ NATAL PARA VOCÊ
BOAS FESTAS

Beijinhos
Alex

Táxi Pluvioso disse...

Será ou não será eis a questão, mas no final o cabelo de Abrunhosa não crescerá :-)))

UM FELIZ NATAL