segunda-feira, 23 de novembro de 2009

GENTE PERDIDA MAFALDA VEIGA




GENTE PERDIDA
Mafalda Veiga

Eu fui devagarinho

Com medo de falhar

Não fosse esse o caminho certo

Para te encontrar

Fui descobrindo devagar

Cada sorriso teu

Fui aprendendo a procurar

Por entre sonhos meus

Eu fui assim chegando

Sem entender por quê

Já foram tantas vezes tantas

Assim como esta vez

Mas é mais fundo o teu olhar

Mais do que eu sei dizer

É um abrigo pra voltar

Ou um mar para me perder

Lá fora o vento

Nem sempre sabe a liberdade

A gente finge

Mas sabe o que não é verdade

Foge ao vazio

Enquanto brinda, dança e salta

Eu trago-te comigo

E sinto tanto, tanto a tua falta

Eu fui entrando pouco a pouco

Abri a porta e vi

Que havia lume aceso

E um lugar pra mim

Quase me assusta descobrir

Que foi este sabor

Que a vida inteira procurei

Entra a paixão e a dor




6 comentários:

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Segunda-Feira, 23/11/2009, Mafalda Veiga, Artista Portuguesa Contemporânea.
Renata Cordeiro

Marta disse...

Uma boa escolha...
Gostei, Renata.
Beijos e abraços
Marta

Graça disse...

Gostei de encontrar por aqui a Mafalda. Só por curiosidade, recordo-me dela, nos corredores da Faculdade de Letras, onde estudávamos, com uma viola na mão, cantando para animar a malta. Ainda não era conhecida, óbvio. Bons tempos, esses.

Beijo, minha querida.

Daniel Costa disse...

Renata

Simplesmente, adora a voz sui genéris de Mafalda Veiga. Os poemas que canta, creio que escritos por elas, são-me atraentes, tal como este.
Fizestes jus ao nome do nome do blog, POESIA EM LÍNGUA PORTUGUESA, além de que mostras sempre apurado sentido da qualidade.
Beijos
Daniel

Nilson Barcelli disse...

Gosto da cantora e estra letra é muito bonita.

Renata, não tenho acesso ao "sonho do unicórnio". Hibernou?

Querida amiga, boa semana.
Beijos.

Elcio disse...

Adorei ler esse blog.
Voltarei mais vezes.

É isso aí.

Bjks