sábado, 21 de novembro de 2009

FALA, POEMA DE ORIDES FONTELA


FALA
Orides Fontela

Tudo
será difícil de dizer
a palavra real
nunca é suave

Tudo será duro
luz impiedosa
excessiva vivência
consciência demais do ser

Tudo será
capaz de ferir será
agressivamente real
Tão real que nos despedaça

Não há piedade nos signos
e nem no amor o ser
é excessivamente lúcido
e a palavra é densa e nos fere

(Toda palavra é crueldade)

4 comentários:

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

São Paulo, 21/11/2009, Orides Fontela.
Renata Cordeiro

Vivian disse...

...se toda palavra é crueldade,
cuidemos de colocar mel nas
pronúncias, e assim poupar
dissabores.

bj

Daniel Costa disse...

Renata

Sem dúvida que o Brasil é um país culturamente rico. Não será em vão, que me venho apaixonando por essa cultura à medida que vou, conhecendo mais.
Vejamos este poema "FALE" de Orides Fontela.

Beijos
Daniel

Marta disse...

Brilhante, Renata...Por vezes, a palavra torna-se numa crueldade...
Adorei o poema - não conhecia o poeta e concordo com o Daniel....
Obrigada
Beijos e abraços
Marta