quarta-feira, 18 de novembro de 2009

CRIANÇA, UM POEMA DE CECÍLIA MEIRELES



CRIANÇA

de Cecília Meireles



Cabecinha boa de menino triste

de menino triste que sofre sozinho

que sozinho sofre - e resiste



Cabecinha boa de menino ausente

que de sofrer tanto se fez pensativo

e não sabe mais o que sente


Cabecinha boa de menino mudo

que não teve nada que não pediu nada

pelo medo de perder tudo



Cabecinha boa de menino santo

que do alto se inclina sobre a água do mundo

para mirar seu desencanto



Para ver passar numa onda lenta e fria

a estrela perdida da felicidade

que soube que não possuiria

6 comentários:

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Quarta-feira, 18/11/2009, Cecília Meireles.
Renata Cordeiro Marta Vinhais

Marta disse...

Uma beleza de poema, Renata...
Beijos e abraços
Marta

Graça disse...

Adoro Cecília... e o poema é lindíssimo.

Beijos meus

Daniel Costa disse...

Marta

Um dos poemas bonitos de Cecília Meireles, interventivo talvez, mas um pensamento, como todos os dela a merecer reflexão.
Beijos
Daniel

Sonhadora disse...

Lindo poema...gostei muito
Um beijo
Sonhadora

Mari disse...

Oi Renata!

Quanto tempo, estou escrevendo para os amigos que fiz, porque não tenho mais tempo como gostaria. Espero que esteja bem, vi que tem mais blogs agora. Beijos, mari.
Bom Domingo.