terça-feira, 27 de outubro de 2009

PRIMEIRA IMAGEM, UM POEMA DE ANA LUISA AMARAL


PRIMEIRA IMAGEM

Um poema de Ana Luisa Amaral

Numa tarde de sol,
dispôs-se no bordado e a bordar.
É que a luz da varanda era tão forte
que os olhos se detinham,
implodindo.
“Um sonho”, desejara.
E alguém, sorrindo,
Ientamente afastou-se,
monte acima.


Foto de Paulo Penicheiro "Tarde Calma" (Olhares)

3 comentários:

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Lindo, Marta! Conheço a autora, mas não o poema. Obrigada por mais esta partilha.
Beijos,

Marta disse...

Achei o poema lindo; muito simples, com uma mensagem muito clara.
Obrigada.
Beijos e abraços
Marta

Graça disse...

As escolhas da Marta são sempre magníficas. Também não conhecia o poema.


Beijo para as duas