sábado, 17 de outubro de 2009

PRECISAMOS OLHAR, PARA A MARTA







PRECISAMOS OLHAR
Jacquel Brel


Diante da imundície

Da maldade

Que nos explode

diante

atrás dos 

 olhos pregados

E dos rostos moídos

Para-além dessas mãos

Abertas ou fechadas

Que se estendem em vão

Ou que se empunham

Para-além das fronteiras

Que estão farpadas

Para-além da miséria

Precisamos olhar

Ver

Precisamos olhar

Enxergar

O que há de belo

Perceber

O céu gris ou anis

Vislumbrar

As moças à beira-mar

Admirar

O amigo que nos é fiel

O sol do amanhã

O vôo da andorinha

O navio que volta

O amigo que nos é fiel

O sol do amanhã

O navio que volta

Para-além do concerto

Dos soluços e dos prantos

E dos gritos de cólera

Dos aflitos

Dos atemorizados

Para-além do estouro

Da manada

Das ruas  

Dos canteiros

Das viaturas de polícia

Dos burros 

Do boiadeiro

Mais forte do que 

As crianças

Que narram 

As guerras

Nesta

Terra

Mais fortes

 Do que 

Os grandes

Que só nos mandam fazer

Precisamos escutar

Ouvir

Contemplar

O canto do pássaro nos bosques

O murmúrio no verão

O sangue que nos incendeia

As veias

As cantigas de ninar

Das mães que embalam

Os filhos no colo

As preces das crianças

E o ruído do solo

Que dorme sereno

Pleno

As cantigas de ninar

Das mães que embalam

Os filhos no colo

E o grito do solo

Que dorme sereno

Pleno...

IL NOUS FAUT REGARDER
TRADUÇÃO E ADAPTAÇÃO DE RENATA CORDEIRO



***


Após meu último banquete
Para vestir a minha alma
Só guardarei a lembrança
De um nome de mulher
Em seguida, eu olharei
O alto da minha colina
Que dança e se adivinha
E que acabará por ofuscar
O aroma das flores
Que logo se extinguirá
Só então, saberei
Que terei medo
Pela última vez




6 comentários:

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

"À Beleza que ainda existe, de que nos esquecemos, às vezes, e maltratamos".
Para você, Marta!
Beijos,

Luciana disse...

Rê que linda homenagem a Marta.
Bjs

Graça disse...

Uma escolha magnífica para dedicar à Marta.


Beijo grande, querida Renata

Marta disse...

Obrigada, Renata - a beleza existe no meio de tudo....das lágrimas, do frio na alma e no corpo....
Como sempre, as imagens são perfeitas e Jacques Brel...é Jacques Brel...
Obrigada mais uma vez....
Beijos e abraços
Marta

Vivian disse...

...até no sofrimento há
beleza, porque dele saímos
melhores.

belo post, como sempre!

bjs

Daniel Costa disse...

Renata

Gosto da Marta, merece os belos poemas que editaste.
Gostei dos poemas da tua atitude.
Para esta altura, altruista.
Já agora, gosto muito da cidade onde mora Marta, tenho lá familiares muito próximos.
Beijos
Daniel