sexta-feira, 11 de setembro de 2009

SONHO.NÃO SEI QUEM SOU, UM POEMA DE FERNANDO PESSOA

Fernando Pessoa

(1888-1935)

Sonho. Não sei quem sou neste momento.


Durmo sentindo-me. Na hora calma


Meu pensamento esquece o pensamento,


Minha alma não tem alma.





Se existo é um erro eu o saber. Se acordo


Parece que erro. Sinto que não sei.


Nada quero nem tenho nem recordo.


Não tenho ser nem lei.




Lapso da consciência entre ilusões,


Fantasmas me limitam e me contêm.


Dorme insciente de alheios corações,


Coração de ninguém.



Quadro de John Williams Waterhouse, "Windswept"

Um comentário:

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Lindo, Marta! Fernando Pessoa é um dos meus preferidos! Gostei muito da escolha tanto do poema, como da obra de Waterhouse, também meu preferido.
Beijos, querida,