sexta-feira, 4 de setembro de 2009

AS CANÇÕES, XXXIII - ISMÁLIA, POEMA DE ALPHONSUS DE GUIMARAENS (1870-1921), DEDICADO À VIVI



AS CANÇÕES
Alphonsus de Guimaraens (1870-1921)


XXXIII

ISMÁLIA

Quando Ismália enlouqueceu,
Pôs-se na torre a sonhar...
Viu uma lua no céu
Viu outra lua no mar.

No sonho em que se perdeu,
Banhou-se toda em luar...
Queria subir ao céu,
Queria descer ao mar...

E, no desvario seu,
Na torre pôs-se a cantar...
Estava perto do céu,
Estava longe do mar...

E como um anjo pendeu
As asas para voar...
Queria a lua do céu,
Queria a lua do mar...

As asas que Deus lhe deu
Rufilaram de par em par...
Sua alma subiu ao céu,
Seu corpo desceu ao mar...





8 comentários:

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Relembrando o maravilhoso "Ismália" de Alphonsus de Guimaraens.
Renata Cordeiro

Daniel Costa disse...

Renata

Tudo o que encontro postado,por ti hoje, achei excepcional. Este poema além de belo acho-lhe uma toada que me agrada sobremaneira!
Beijos,
Daniel

Vivian disse...

...Renatinha amore mio,
voce afaga minha alma,
e eu fico mal acostumada
com isso...

(risos)

deixo-vos também um poema
de Antonio Aleixo,
que adoro:

Ser doido-alegre, que maior ventura!
Morrer vivendo p'ra além
da verdade.
É tão feliz quem goza tal
loucura.

Que nem na morte crê,
que felicidade!

Encara, rindo, a vida que
o tortura,
Sem ver na esmola, a falsa caridade,
Que bem no fundo é só vaidade pura,
Se acaso houver pureza na vaidade.

Já que não tenho, tal como preciso,
A felicidade que esse doido tem
De ver no purgatório um paraíso.

Direi, ao contemplar o seu sorriso,
Ai quem me dera ser doido também
P'ra suportar melhor quem tem juízo.

António Aleixo,
in "Este Livro que Vos Deixo..."

beijo grande, querida linda!

Marta disse...

Olá, Renata.
Poema brilhante...
Obrigada pelo contributo ao desafio - gostei imenso...
Beijos e abraços
Marta

Andresa disse...

Fez um ótimo resgate. Amei reler este poema.

Um grande abraço
Andresa Araujo

Graça disse...

Gosto muito deste poema, que já conhecia. E também gosto muito da Vivian :). Beijos para as duas.

Nuno G. disse...

gostei imenso do Vosso blog... vou estar atento e aparecer mais vezes!

(www.minha-gaveta.blogspot.com)

Luciana disse...

Lendo esse poema Ismália me lembrei que eu tive que decorar ele para a aula de literatura quase tive um surto pois odiava poema na época foi um sacrificio mas valeu a pena pois tirei 10.
Boa lembrança.
Bjs