terça-feira, 18 de agosto de 2009

QUANDO ELA FALA, UM POEMA DE MACHADO DE ASSIS


Quando ela fala, parece

Que a voz da brisa se cala;

Talvez um anjo emudece

Quando ela fala.



Meu coração dolorido

As suas mágoas exala

E volta ao gozo perdido

Quando ela fala.



Pudeste* eu eternamente

Ao lado dela, escutá-la

Ouvir a sua alma inocente

Quando ela fala.



Minha alma, já semimorta,

Conseguira o céu alçá-la

Porque o céu abre uma porta

Quando ela fala.

("The Love Letter" de Vermeer)

3 comentários:

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Bonito, Marta! Navegando por outros mares, isso é bom, muito bom!
Beijos,
Renata

Deusa Odoyá disse...

Olá minha amiga querida.
Tudo que vem desse autor maravilhoso é lindo, poético e iluminado.
Parabéns pelo texto.
A musica também é muito gostosa de se escutar.
Uma semana de muitas realizações e paz.
beijinhos doces da sua amiga.
Regina Coeli.
A saudade é muito grande de uma terra aonde fomos felizes.

Luciana disse...

Belo poema da Marta parabéns.
Bjs