sábado, 15 de agosto de 2009

MUSAS, POEMA DE DANIEL COSTA



MUSAS
Daniel Costa

Todo o poeta tem musas
Musas são modo de pensar
Não serão imagens difusas
Antigamente eram as sereias
Os bonitos luares
As luas cheias
A lua o homem devassou
Deixaria de alimentar veias
Ficou sempre a imagem
Como a das sereias
Nunca acabaram as musas
São imagens, são inspiração
Podem parecer difusas
Não inspiram paixão
São como serigaitas
Amor de comoção, platónico
Gosta-se delas, inspiram
São como um intróito
Passam cheias de graça
O nosso olhar enternecido
Não é chalaça
É uma musa que passa

htttp://danielmilagredanieldaniel.blogspot.com

10 comentários:

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Marta, querida, sei que hj é o seu dia, mas o Daniel fez este poema para mim e eu não podia deixar de publicá-lo.
Beijos,
Renata

Marta disse...

Não tem importância...
O poema do Daniel é lindo, perfeito...
Aquela palavra estrangulada e que a Musa nos segreda....
Parabéns, Daniel
Beijos e abraços
Marta

Vieira Calado disse...

Olá, amiga!

Só para responder à sua pergunta.

O fenómeno é observável no Brasil 23 de Julho a 22 de Agosto, sendo que o pico de meteoros que irão atingir a atmosfera terrestre será no dia 12 de Agosto, será uma taxa de 80 meteoros por hora.

Para ver a chuva de meteoros, é necessário que você se localize e olhe para o céu na direcção norte. O melhor local para observação é um local escuro. Os meteoros podem aparecer em qualquer lugar do céu, mas o rastro irá apontar sempre para a constelação de Perseu.

Os meus cumprimentos

Daniel Costa disse...

Renata

E de repente... musas, mesmo difusas, serão elas que inspiram, que segredam ao coração.
Beijos,
Daniel

Luciana disse...

Oi Rê lindo poema que o amigo Daniel dedicou pra ti.
Bjs

Estela disse...

Oi Renata,
É lindo o poema do Daniel e você bem o merece.
Me perdoa se às vezes eu não deixo comentários. É que, como você já percebeu, eu fico até tarde da noite e quando dou por mim, tenho que dormir e deixo pra depois. E também às vezes sou distraída.E também quero fazer mil coisas ao mesmo tempo, aí acabo me enrolando mesmo.
Mas já estou me policiando e procurando equilibrar meus horários e meus afazeres (rsss.)
Bjs.

A.Tapadinhas disse...

Musas, sereias...

Tágides, disse Luís de Camões, em "Os Lusíadas", para identificar esses seres que habitavam o Tejo e serviam de inspiração para os artistas...

Poema muito inspirado...

Abraço.
António

Lethéia disse...

TA com tudo hein!!! beijos...

Otário disse...

a minha musa
deixou-me só.
Triste quando lhe penso...

Everson Russo disse...

Belissimo poema, lindas palavras, musa é o infinito de sentimentos, é acordar e sentir aquele momento, musa é prazer e poesia, é passear com ela de mãos dadas numa chuva fria, musa tem imagem, tem sentimentos, tem coração, musa é cor e emoção...lindissima a imagem, ela define musa...beijos querida, tenha uma linda semana...obrigado pelo carinho.