quinta-feira, 6 de agosto de 2009

FRAGMENTO, POR VIRGÍLIO DE LEMOS

Obras de Tamara de Lempicka

FRAGMENTO
Virgílio de Lemos

Acontece por acaso, a bruma
onde nasce o sol e
o imprevisível morre
alma
toda de incertezas e
inclemências
também por acaso.
Acontece o amor a magia e
o mar
ilimite e ausência em mim
o mar
coração musical
do silêncio.

4 comentários:

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Saindo um pouco do eixo Brasil-Portugal e divulgando um representante da poesia moçambicana.
Renata Cordeiro

Marta disse...

O que acontece por mais...desfruta-se mais...
É pura magia...
Lindo...
Beijos e abraços
Marta

Daniel Costa disse...

Renata

Interessante, o mar como coração da voz do silêncio.
Vendo bem, naturalmente é mesmo. No fundo o mar é poético e confesso que fiquei muitas vezes absorto no seu marulhar. Nasci e fui criado por perto.
Beijos,
Daniel

Fábio Pessanha disse...

Que bom ver o poeta Virgílio de Lemos ser lido por aí! A escrita deste moçambicano é realmente orgíaca!

Abraços!