quarta-feira, 12 de agosto de 2009

AMOR, UM POEMA DE JOSÉ LUIS PEIXOTO


o teu rosto à minha espera, o teu rosto
a sorrir para os meus olhos, existe um
trovão de céu sobre a montanha.

as tuas mãos são finas e claras, vês-me
sorrir, brisas incendeiam o mundo,
respiro a luz sobre as folhas da olaia.

entro nos corredores de outubro para
encontrar um abraço nos teus olhos,
este dia será sempre hoje na memória.

hoje compreendo os rios. a idade das
rochas diz-me palavras profundas,
hoje tenho o teu rosto dentro de mim.

("Polly" de Helen Allingham)

(Livro "A Casa, A Escuridão)

3 comentários:

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Lindo, Marta, lindo!
Beijos, querida,
Renata

Pjsoueu disse...

Marta...

Estar aqui é ver o mar nas ondas da poesia da vida vista nos multi olhares de ternura.

Gostei do poema apresentado.Gosto da imagem:)

Beijos

Pj

Graça disse...

Adoro este escritor... uma nova geração cheia de criatividade.

Beijos para todas