sexta-feira, 3 de julho de 2009

VIMOS CHEGAR AS ANDORINHAS, UM POEMA DE ROSA LOBATO FARIA

Vimos chegar as andorinhas

Vimos chegar as andorinhas

conjugarem-se as estrelas

impacientarem-se os ventos

Agora

esperemos o verão

do teu nascimento tranquilos, preguiçosos

Tão inseparáveis as nossas fomes

Tão emaranhadas as nossas veias

Tão indestrutíveis os nossos sonhos

Espera-te um nome

breve como um beijo

e o reino ilimitado

dos meus braços

Virás

como a luz maior

no solstício de junho.


(Foto "ESPLENDOROSA" Miguel Afonso, Olhares.Com)

3 comentários:

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

No exato instante em que eu estava entrando, caiu esse poema maravilhoso, Marta.
Simplesmente, adorei.
Beijos,
Renata

Marta disse...

Também acho...
Simples, mas de uma ternura tal..
Obrigada.
Beijos
Marta

CINDERELA disse...

Lindo, muito lindo.
amanha eu volto,
CINDI