sábado, 25 de julho de 2009

O SOL, UM POEMA DE JOÃO COSTA FERREIRA



Sol,

Fonte de calor,

Fonte de vida,

Inspiração do amor.

Sol,

Que traz calor neste dia de Dezembro,

Traz recordações daquilo que já mal me lembro-

Este sol,

Aquece o meu amor por ti,

Lembra-me as palavras que me disseste

E nunca mais esqueci.


(Livro "II Antologia de Poetas Lusófonos)

(Foto "T" Carlos L, Olhares,Com)

4 comentários:

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Obrigada, Marta, já melhoro, tomo o medicamento adequado.
Não conhecia o autor, nem tampouco o poema.
Obrigada pela partilha. Logo mais, vou visitá-la.
Beijos,
Renata

If Only disse...

Bela escolha da tua amiga Marta não conhecia ambos mas foi bom conhecer.
Bjão

sagitario disse...

calor humano também aquece, mas o sol é o eixo da vida e sem ele o planeta morria.
Por isso precisamos do sol para nos aquecer o corpo e do calor humano para a alma.
Boa escolha Marta e envio em especial o meu calor humano para a Renata se recompor bem depressa.
um bom domingo para todos

Marta disse...

Olá, Renata.
É um poeta desconhecido, mas que revela imenso talento.
Achei que seria uma boa oportunidade de o divulgar.
Ainda bem que gostou; eu também achei lindo.
Beijos e abraços
Marta