terça-feira, 7 de julho de 2009

DIZEM QUE A PAIXÃO O CONHECEU, POEMA DE AL BERTO

Passion, Svetlana Novikova

DIZEM QUE A PAIXÃO O CONHECEU

Al Berto


dizem que a paixão o conheceu
mas hoje vive escondido nuns óculos escuros
senta-se no estremecer da noite enumera
o que lhe sobejou do adolescente rosto
turvo pela ligeira náusea da velhice
conhece a solidão de quem permanece acordado
quase sempre estendido ao lado do sono
pressente o suave esvoaçar da idade
ergue-se para o espelho
que lhe devolve um sorriso tamanho do medo
dizem que vive na transparência do sonho
à beira-mar envelheceu vagarosamente
sem que nenhuma ternura nenhuma alegria
nenhum ofício cantante
o tenha convencido a permanecer entre os vivos


4 comentários:

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Escolhi este poema por sua beleza.
Renata Cordeiro

Marta disse...

E é uma beleza....
Gostei muito...
Beijos e abraços

Lídia Borges disse...

Al Berto!

A caminhada imparável do tempo do tempo...
Muito bonito!

Graça disse...

Al Berto, por vezes tão esquecido... eu adoro a sua poesia.


Belíssima escolha, Renata.


Beijos meus