quinta-feira, 9 de julho de 2009

COISAS DA ROÇA--------(Antonio Manoel Abreu Sardenberg) -poeta brasileiro

Afiei o fio da faca.
Amolei minha catana.
Serrei a ponta do toco
Cortei a soca do cano.
Afinei minha viola.
Esquentei o meu pandeiro.
Acendi o candeeiro
E varei a noite adentro.
com o som do sanfoneiro
Contemplei o céu coalhado
Com estrelas cintilantes.
Flertei a linda morena
De cabelo cacheado
Que estava ali tão sózinha
Pois brigou com o namorado.
Botei para fora a lembrança
Que guardava no meu peito
Abandonei os preconceitos
Virei de novo criança
Deixei de lado a razão
e namorei a morena
No luar do meu sertão


3 comentários:

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Lindo poema, Ana, como todos os que vc escolhe.
Beijos, querida,
Renata

Luciana disse...

Parabéns Ana.
Bjs

DARIA disse...

Também gostei