quinta-feira, 16 de julho de 2009

ANA, POEMA DE DANIEL COSTA

ANA
Nome pequeno
Mulher alta e bela
Olhar sereno
Mulher do Cruzeiro do Sul
Não tem cabelos loiros
Onde o mar é ameno e azul
Terá netos como tesoiros
Serenos mares e praias desse sul
Onde Ana veraneia
Lindos olhos de azul
Perfil de sereia
Rosto de serenidade
Atitude que enleia
Diriam assim marinheiros antigos
Da cantada sereia
A imagem jeito fazia
Ao poeta da odisseia
Dava verso a profecia
Todas as Anas fossem assim
Serenas se desejava e queria

POEMA DE DANIEL COSTA



7 comentários:

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Resolvi publicar este poema do Daniel, porque, além de ser belo, este Blog também tem por um dos seus objetivos divulgar a produção dos colegas blogueiros.
RENATA CORDEIRO

Delicada disse...

Bom gosto e muita generosidade sua.
Beijo da Con, volto mais tarde

Luciana disse...

Bela escolha de poema.
Bjs

Sandrinha disse...

Lindo

Daniel Costa disse...

Renata

A ilustração está muito bela o rosto feminino é marcante. E como gosto de caras femininas bonitas!...
Beijinhos,
Daniel

vania marques disse...

parabéns...seu blog é lindo.
vc combina mt bem as poesias com as ilustrações.
bjssss

Estou aqui disse...

Linda, a imagem, o poema