quarta-feira, 24 de junho de 2009

VIMOS DE LONGE, DE MUITO LONGE, UM POEMA DE NILSON BARCELLI


Vimos de longe, de muito longe,

Vimos de longe, de muito longe,
com as mentes perfumadas
por dilúvios caros que sorvemos,
com o hálito na pele invadida
por fragrâncias
de maresias que soprámos
em rotas de ventos risonhos.

Vimos de longe, de muito longe,
a bordo de uma nau
com a linha de água submersa
pela carga dos contentores
da fortuna estivada nos porões,
tesouro que carregámos
com as retinas cheias de nós.

Vimos de longe, de muito longe,
com limo e ostras na rabada,
atravessámos um mar convulso
de vozes e algas sem norte
na quilha da nossa firmeza,
à vela do farol dos sentidos
lastrados na paz do olhar.

Vamos p'ra longe, p'ra muito longe,
a navegar no fado que nós cremos,
dobraremos os cabos inesperados
das tormentas de nós mesmos.

(Cedido por Nilson Barcelli, blog Nimbypolis)
(Foto "..."Mineiro, Olhares.Com)

4 comentários:

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

Gostei muito da escolha, Marta. O Nilson faz poemas belíssimos. Às vezes não o compreedemos logo à primeira, mas de repente tudo fica claro.
Beijos, querida,
Renata

Sandra disse...

Em funçaõ do probelama ocorrido no final de seman, Renata,de não fazer mais parte desse blog de Lingua Portugesa. Vou ficar somente com os meus. Fiquei muito triste com o ocorrido, e gostaria de envitar maiores transtornos para este blog, também.
Conto com a sua compreensão.
Estou esperando retorno da google para me dar uma justificativa coerente do que houve.
Meus blogs, são especificamente para trabalhos,e é assim que vai continuar, obrigada amiga. Conto com a sua colaboração.
Sandra

Olavo disse...

Lindo o poema..muito lindo..
não conhecia,e adorei conhecer.
Abraços

Graça disse...

Um magnífico poema do Nilson... como tantos outros que por lá andam!


Um beijo para todas