sexta-feira, 26 de junho de 2009

De As PASSAGENS SECRETAS (Fragmentos), UM POEMA DE AMADEU BAPTISTA


De As Passagens Secretas

(fragmentos)

Corremos pela praia com a nossa nudez porque deixamos
algures os mantimentos escassos
de que a nossa tristeza se mantém.

Corremos pela praia e as mãos deslizam
para um cobertor lavado pelo mar,
o oiro magnífico, a distância
mais curta entre dois pontos. É de noite,

e corremos porque o tacto é uma promessa,
casam-se os búzios, conchas
azuis habitam o olhar, barcos,

homens que bebem a água como se fosse terra,
pequeninas sementes,
dissimulam a sede a que deus nos condena.

(Foto "S/T" Hugo Amador, Olhares.Com)

3 comentários:

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

Eu achei muito bom, Marta.
Beijos,
Renata

Marta disse...

Descobri este poeta recentemente e gostei muito do que li.
Ainda bem, Renata...
Beijos e abraços
Marta

CINDERELA disse...

Poema muito bonito, não o conhecia.
Abraço,
Cindi